Perguntei a homens e mulheres de 40 a 65 anos: “O que você quer ser e fazer quando envelhecer?”. As respostas mais frequentes foram:  Ter mais tempo para cuidar de mim mesmo e fazer as coisas que eu gosto de fazer, voltar a estudar, aprender algo novo, fazer coisas que sempre quis fazer, mas nunca tive coragem e simplificar a vida.

É fácil perceber que eles desejam coisas que poderiam ter em qualquer fase da vida. Por que então esperar envelhecer? Eles disseram que só mais velhos terão mais tempo e liberdade para fazer o que realmente querem.

Uma professora de 63 anos disse: “Tenho uma certa urgência de aproveitar o tempo da melhor forma possível. Não deixo mais para amanhã o que quero fazer hoje. Sei que a vida é muito curta, o tempo passa muito rápido. Não quero desperdiçar o meu tempo ou simplesmente deixar o tempo passar”.

Ela disse que somente “depois de velha” descobriu como ser mais verdadeira,  livre e feliz. “Depois dos 60 anos passei a ter a coragem de ser eu mesma, de fazer o que eu tenho vontade de fazer. Me arrependo profundamente de não ter começado a minha libertação mais cedo. Perdi muito tempo da minha vida tentando agradar e cuidar de todo mundo e me esqueci de mim mesma”.

Muitos acreditam que só mais velhos irão conquistar a liberdade e a sabedoria para aproveitar melhor o tempo e, assim, parar de tentar responder desesperadamente às expectativas e demandas dos outros.

Aprendi com meus pesquisados a me fazer duas perguntas que são fundamentais: O que eu quero ser e fazer quando envelhecer? Por que não posso ser mais livre para “ser eu mesma” desde agora?

Leia também

Deixe uma resposta