Da redação

Já é conhecido que uma alimentação saudável proporciona inúmeros benefícios para a saúde e para a vida como um todo. Mas, você sabia que quem sofre de ansiedade também pode encontrar na dieta equilibrada uma grande aliada na hora de reduzir os sintomas?

A nutricionista do Oba Hortifruti, Renata Guirau, separou algumas dicas para minimizar os efeitos desse problema que atinge cerca de 13,2 milhões de brasileiros – segundo o último levantamento da Organização Mundial da Saúde, feito em 2017.  Confira:

1. Faça refeições balanceadas e consuma alimentos variados. A profissional explica que o aporte adequado de nutrientes estimula a produção de neurotransmissores, que, por sua vez, auxiliam na redução dos sintomas da ansiedade.

2. Aposte no consumo de castanhas, aveia e peixes. “Sementes, oleaginosas e frutas são fontes de magnésio. Já o cacau, a banana e a aveia, de triptofano, enquanto o salmão e a sardinha, de ômega-3. Todas essas substâncias também estão ligadas à melhora da ansiedade”, comenta a nutricionista.

3. Invista em alimentos calmantes para dormir melhor.  Melhorar a qualidade do sono pode, indiretamente, contribuir. Chás de camomila, hortelã, melissa e mulungu são boas opções para promover uma noite de descanso mais tranquila.

4. Não fique muito tempo sem se alimentar. “É importante manter horários regulares para as refeições. Outro ponto válido é evitar o consumo excessivo de estimulantes, como cafeína, guaraná e açúcares”, ressalta Renata.

5. Consuma frutas cítricas e fontes de vitamina C. A nutricionista explica que os citrus (abacaxi, limão, laranja, mexerica, acerola, morango, goiaba) possuem uma grande quantidade de antioxidantes, que favorecem a modulação do cortisol. Quando esse hormônio é produzido de forma adequada, é possível observar uma grande redução nos níveis de estresse.

6. Preste atenção na sua saúde intestinal. Muitos estudos concluem que o trabalho do intestino está diretamente relacionado com a redução de sintomas mentais, como a ansiedade. “O consumo de fibras e alimentos fermentados, incluindo muitas vezes o uso de probióticos, pode ser muito benéfico”, indica.

Renata ainda destaca que mesmo adotando uma alimentação mais saudável, o auxílio de um especialista é indispensável na hora de procurar o melhor tratamento para a ansiedade. “Existem muitas evidências científicas que associam a alimentação na melhora dos sintomas do transtorno de ansiedade. Entretanto, isso não substitui a orientação e acompanhamento médicos”, finaliza.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *